PODER LESGISLATIVO MUNICIPAL

Notícias

Zata apresenta projeto para reduzir tempo de espera em filas

Planejamento 17/04/2018

O tempo máximo de espera determinado por lei nas filas bancárias em Içara poderá ser reduzido, caso a proposta do vereador Duca Zata seja aprovada. Zata protocolou nesta terça-feira um projeto de lei alterando a Lei Municipal nº 4.066 de 2017, que dispõe sobre o atendimento a clientes em estabelecimentos bancários, cooperativas de crédito, correios e agências lotéricas no município. A intenção é reduzir o tempo máximo de atendimento de cada cliente, contados a partir do momento em que ele tenha retirado senha para atendimento, até o início do respectivo atendimento. Na nova redação apresentada, os dias de semana considerados normais haverá redução dos 20 minutos para 15. Os dias da semana considerados véspera e pós-feriado, e os compreendidos do primeiro ao quinto dia útil de cada mês, passará de 30 para 25 minutos. Nos casos específicos de agências lotéricas, que são de 40 minutos a redução será de 10 minutos, durante o dia de semana considerado véspera e pós-feriado, e os compreendidos do primeiro ao quinto dia útil de cada mês.  Conforme o vereador o objetivo da mudança na lei é estabelecer um melhor atendimento aos usuários destes serviços. Pois a demora para o atendimento é objeto de reclamação frequente entre a população. “Assim todos serão atendidos de forma eficaz e com o tempo de espera relativamente justo. Temos agência bancárias que reduziram o número de unidades e o atendimento ficou prejudicado. Outras devido a grande demanda fazem com que o tempo de espera seja ignorado”, comentou Zata. O vereador ainda informou que agências bancárias estão usando da prática de colocar o guichê ou terminal de senha na área externa, onde ficam localizados os caixas eletrônicos. Sendo operados apenas por funcionários dos bancos, e muitas vezes apenas um terminal é responsável por distribuir todas as senhas, formando enormes filas de espera. “Em muitos casos as filas se estende para área externa, provocando uma espera prolongada porem não comprovada, haja vista que o usuário ainda não está em posse da senha. Tal fato demonstra desrespeito aos usuários destes serviços”, frisou Duca Zata. O projeto de lei segue para as comissões permanentes da Câmara para ser analisando, antes de sua votação.