Câmara Municipal poderá contar com Parlamento do Idoso - Notícias - Câmara Municipal de Içara
PODER LESGISLATIVO MUNICIPAL

Notícias

Câmara Municipal poderá contar com Parlamento do Idoso

Câmara 01/08/2018
Câmara Municipal poderá contar com Parlamento do Idoso
Fotos: André Dal Pont

Com a finalidade de possibilitar aos idosos a compreensão e a vivência do processo legislativo por meio da participação em jornada parlamentar, com diplomação e exercício do mandato, o vereador Lauro Nogueira apresentou na segunda-feira, projeto de resolução criando o Parlamento do Idoso, na Câmara Municipal de Içara. “A intenção é oferecer, pela vivência de oito sessões, esclarecimentos sobre as funções e as atividades levadas a efeito no cotidiano da Câmara Municipal”, explicou Nogueira. Conforme o vereador os idosos corresponderão 15% da população içarense em 2020, ou seja, quase 10 mil habitantes. “Precisamos pensar em políticas públicas e leis que contribuam para o bem estar da nossa terceira idade. Com a participação deles através do Parlamento do Idoso, poderemos ter muitas ideias e contribuições”, completou Nogueira. De acordo com a proposta o Parlamento do Idoso será constituído por içarenses com idade igual ou superior a 60 anos, selecionados pela Entidade Feminina Içarense de Assistência Social (EFIAS), através de eleições em cada grupo da terceira idade que ela administra, além das entidades sociais públicas que trabalham com essa população, sempre respeitando a mesma quantidade de vereadores existentes na Câmara Municipal. O exercício do mandato terá caráter instrutivo e informativo e terá lugar todos os anos em data definida pela Comissão de Saúde, preferencialmente próximo à Semana do Idoso, observado a rotina de trabalhos do legislativo. Para a Presidente da EFIAS Rosa Maria da Silva dos Santos a iniciativa é algo maravilhoso para integrar os idosos na vida política de forma direta. “Precisamos pensar em políticas públicas para as pessoas idosas do nosso município e esse projeto irá possibilitar que nossos idosos tenham voz onde as leis da cidade são criadas”, comentou dos Santos. O projeto de resolução será analisado pelas comissões permanentes do Poder Legislativo, antes de ser votado em Plenário.